EXPOSIÇÃO

Uma mulher prepara-se para fazer um molde em gesso do seu corpo. Cobre-se com este material pastoso e espera. O gesso parte-se. Outros materiais envolvem o seu corpo, limitam e transformam-na, criando seres grotescos em constante mutação. Miragens de algo que foi esquecido ou simplesmente escondido. Figuras que habitam esta mulher. Figura, a partir do tema latim Fingere: molde, modelo.

Exposição é um trabalho performativo com uma forte componente plástica, visual e sonora. A transformação que se opera na mulher que se torna mãe, a solidão e a incapacidade de se reconhecer nas representações do feminino com as quais cresceu, deram o impulso para criar um trabalho que reflecte sobre a representação do feminino culturalmente determinada, em contraposição ao existir livre de categorias. A utilização do próprio corpo, por parte da performer, como matéria prima para a construção de esculturas efémeras, tem sido o combustível para investigar o conflito entre o eu público e privado, numa perspectiva intima e pessoal.

Direção artística/performer: Costanza Givone
Assistência dramatúrgica: João Vladimiro
Assistência movimento: Susana Gaspar
Composição musical: Ece Canli
Desenho de som e composição ao vivo: Rafael Maia
Objetos e cenário: Sandra Neves
Desenho de luz: Mariana Figueroa
Vídeo e design: João Vladimiro
Direção de produção: Francisca Lacerda

Produção: Fogo Lento – Associação Cultural Coprodução:

download.png
TMP_Rivoli_Campo Alegre_1.png
apoio:
Screen Shot 2020-12-20 at 18.21.42.png
FCG_01_FundacaoCalousteGulbenkian_BLK_02
residência artística e apoio:
Logo Circolando pb.TIF
Screen Shot 2020-12-20 at 18.42.48.png
Screen Shot 2020-12-20 at 18.42.05.png