top of page

Equipa

A equipa da Fogo Lento - Associação Cultural

Bruxa_1.13.1.jpg

Costanza Givone  / Coordenação artística
portfólio

Desde 2007 a minha pesquisa foca-se na relação corpo/objeto, corpo/matéria e no desenvolvimento de práticas transdisciplinares de contaminação entre diferentes áreas do conhecimento, capazes de envolver diferentes públicos ao longo do processo de criação. Crio obras performatívas altamente visuais, manifestações de percursos de investigação de longa duração.

Trabalhar, falhar e partilhar práticas tem sido a melhor forma de aprender. Nunca me interessei por fórmulas e técnicas rígidas. Construí a minha formação através da educação formal (acadêmica) e informal (seminários, workshop, experiências de trabalho), mantendo sempre viva a capacidade de criar ligações e de fluir através as categorias.

Nos meus trabalhos reflito sobre  as contradições da sociedade contemporânea, com foco no papel da mulher e na relação com o meio ambiente.

Procuro, no meu trabalho, encontrar novas maneiras de criar e colaborar, mais sustentáveis e capazes de propor alternativas ao sistema de produção capitalista. Acredito no poder da arte de fomentar uma revolução subterrânea, feita de ações concretas, talvez lenta, mas capaz de penetrar e deixar marcas na sociedade civil.

Foto de João Vladimiro

João VladimiroCoordenação tecnica

Licenciatura em Design Gráfico na Fac. de Belas Artes (U. Porto). 

Como criador/intérprete trabalhou com o coletivo Circolando, com as coreógrafas Madalena Victorino, Karine Ponties (Bélgica), Joana Providência e Ainhoa Vidal.

A partir de 2006 começa a aventura cinematográfica frequentando o curso de realização de documentário dos Ateliers Varan na Fundação Calouste Gulbenkian onde realiza Pé na terra com o qual vence o prémio de melhor realizador Português de curta-metragem no 3º Indie Lisboa. Depois disso realizou Jardim (2008), Lacrau (2013), — vencedor dos prémios “Melhor Longa Metragem Portuguesa” e “Árvore da Vida” no 10º Indie Lisboa — A lã e a neve (2014) e Anteu (2018) que vence 4 prémios principais em festivais Portugueses. Estes filmes foram exibidos em importantes festivais estrangeiros como Fid Marseille, Mar de Plata, Viennnale, Sevilha, Rio de Janeiro e mais recentemente, com Anteu, Nova Iorque, Roterdão e Buenos Aires, sempre nas competições principais.

20131027_João_Vladimiro_8672.jpg
Xica 1_edited.jpg

Francisca Lacerda  / Produção

Francisca Lacerda trabalha desde 2010 com agenciamento de artistas e produção de eventos, em regime freelancer.
Em 2008 concluiu o Mestrado Integrado em Psicologia do Comportamento Desviante, mas logo enveredou pela área dos eventos musicais, colaborando com uma produtora de artistas e eventos durante 6 anos (Xinfrim Eventos Musicais).
Trabalhou como Assistente de Produção em vários festivais e festas portuguesas (Festival Noites Ritual, MIMO Amarante, Crokas Rock, Há Festa na Aldeia, Festas Sebastianas, Passagem de Ano do Porto, Praça de Natal, Festival Vicious HipHop, GASMusic...) e em espectáculos de teatro (Musical Cinderela e GritoPorto).
Realiza outras actividades, como Road Manager de artistas musicais, Produtora no Hard Club, Coordenação de equipas / staff e Gestão de camarins e catering em eventos. Tem alguma experiência em Produção Audiovisual, enquanto Coordenadora de Produção da série para a RTP1 “Capitães do Açúcar” e Assistente de Produção em publicidades (Mercedes, Canon, Sagres, Graham's...). Desde 2020 trabalha com a associação Fogo Lento, é produtora executiva das atividades no CAMPO, do projeto (Des)montar e realiza a comunicação no projeto "Mulher-romã".

bottom of page